GOOD SERVICE Consultoria de Negócios BADAJOZ Badajoz

Viver mais anos e com mais saúde? É isto que deve fazer

07/11/2018

Já lhe explicámos inúmeros benefícios da prática de exercício físico e até já deve saber de cor as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a quantidade de exercício que deve praticar. E não, não tem de passar o dia no ginásio, nem mesmo ir seis dias por semana correr naquela passadeira que, na verdade, detesta.

O que deve é escolher uma atividade que lhe dê prazer e a ajude a manter-se em formaIsto, se quiser prolongar a sua vida e viver mais e melhores anos. Quem o diz são investigadores do Centro Clínico Cleveland Clinic, em Ohio, nos Estados Unidos.

Esta pesquisa, que analisou os padrões de treino de mais de 120.000 pessoas, encoraja todos a praticarem exercício físico.

 

Viver mais e melhor

Este estudo analisou os batimentos cardíacos dos participantes, enquanto corriam, avaliando as funções cardíacas à medida que a intensidade do exercício aumentava. Os participantes foram seguidos durante cerca de oito anos e os investigadores encontraram benefícios quanto à longevidade, nos voluntários que tinham obtido bons resultados nos testes de stress.

Deste modo, quem mantinha um estilo de vida saudável e praticava exercício físico, tendo melhores resultados nos testes de esforço, tinha uma maior probabilidade de viver mais tempo.

Mas as novidades desta investigação vão ainda mais além, dizendo que não existe um limite. No estudo pode ler-se que uma capacidade aeróbica extremamente elevada “está associada ataxas de sobrevivência mais elevadas e benefícios em pacientes mais velhos e com problemas de hipertensão”.

Estudos anteriores já tinham demonstrado os benefícios de exercício aeróbico para a redução da mortalidade. Mas, este estudo, introduz uma taxa de sucesso de 80%, o que significa que existe uma redução na ordem dos 80% do risco de mortalidade, quando a pessoa tem um estilo de vida mais ativo. Segundo uma análise a esta investigação, feita pelo Bronfenbrenner Center for Translational Research, ter maus resultados no teste de esforço revelou-se mais prejudicial para a saúde dos participantes do que fumar, ter diabetes, ou pressão arterial elevada.

 

Nem 8 nem 80

Além de reforçar o poder do exercício físico, esta pesquisa, caracteriza o exercício aeróbico a uma formula “poderosa e um indicador que permite modificar a mortalidade a longo prazo“. Os investigadores deixam ainda o conselho para que os profissionais de saúde incentivem os pacientes a ter um estilo de vida ativo, dado que pode, efetivamente, ajudar a aumentar a longevidade.

No entanto, não precisa de ir já a correr para o ginásio. Isto, porque tudo o que é em excesso também apresenta riscos para a saúde e para o seu bem-estar. Lembre-se de que realizar treinos demasiado intensos e colocar a sua saúde em risco não são formas viáveis de alcançar os objetivos.

Se não gosta de treinar sozinha e lhe falta o incentivo para ir ao ginásio, procure companhia. Terapoio emocional é uma ferramenta importante para seguir um programa de treino além de tornar tudo muito mais divertido.